Os valores da sua empresa vão de encontro com as ações?

Infelizmente muitos negócios têm um discurso e na prática é totalmente diferente.

A CVS, grande rede de farmácias, anunciou que NÃO vai mais vender cigarros em suas lojas. Com isso, está abrindo mão de 2 bilhões de dólares em vendas de cigarros. São 7.600 lojas em todos os Estados Unidos e todas elas deixarão de vender cigarro e derivados do tabaco a partir de outubro desse ano.

Será que esse movimento é uma grande tendência a ser seguida por outros varejistas? Apostamos que sim!

Não só o cigarro, mas também vários outros produtos de vários outros segmentos terão a sua vez e o seu NÃO VENDO MAIS, de um varejo cada vez mais consciente. A partir de outubro, além de parar a venda de cigarros, a CVS começou a oferecer, em suas lojas, um programa de auxílio para quem quiser parar de fumar. O projeto inclui informações e tratamento para ajudar pessoas que queiram largar o vício. Eles acreditam que não basta deixar de vender, é preciso educar e ajudar os clientes.

Mas por quê?

Com esse movimento, a CVS alinha a sua estratégia de negócio à causa do negócio e seus valores. Muitos negócios têm um discurso e na prática é totalmente diferente.

Em um mercado como o de farmácias, essa iniciativa, em médio prazo, pode render através da reputação, a preferência de muitos consumidores cada vez mais preocupados com os valores dos negócios onde compram(se são compatíveis com o que acreditam) e se realmente praticam o que falam.

Segundo o CEO da CVS, eles perceberam que vender cigarros em um ambiente onde o foco é saúde, não fazia sentido. Ele até admitiu que o engajamento nessa causa veio bem tarde.

A marca está se unindo a várias outras empresas que já se movimentam nessa direção de vida mais saudável e sustentável. Marcas como Wholefood market, Patagonia entre outras. Alimentos geneticamente modificados, cigarros, sal, açúcar, glúten, lactose, trabalho escravo, produtos que, para serem produzidos, fazem mal as pessoas e/ou ao planeta, são alguns dos males a serem combatidos, males que já viraram causa para um monte de gente. E essa gente engajada procura nas empresas os mesmos valores e identificação com suas causas.

A CVS abriu mão de 2 bilhões agora, mas vai ganhar muito mais no futuro.

E aí, qual a CAUSA do seu negócio? Os movimentos da sua marca estão alinhados com essa causa?

O que você tem que fazer ou deixar de fazer? Se conectar com os consumidores através de CAUSAS é a nova forma de relacionamento. E você pode começar se engajando em uma causa da sua comunidade. Afinal, são eles que compram no seu estabelecimento ou colaboram na sua produção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s